ILP – Inventário da Língua Pomerana – Encontro de Falantes – PROGRAMAÇÃO ATUALIZADA!

Inventário da Língua Pomerana realizará o seu Encontro de Falantes entre os dias 12 e 13 de agosto 2022, presencialmente na Câmara Municipal de Santa Maria de Jetibá/ES. O evento tem como foco a apresentação dos resultados, debate e encaminhamentos para fortalecimento da língua Pomerana, uma língua brasileira de imigração!

Confira a PROGRAMAÇÃO atualizada, acompanhe as notícias!

O conteúdo das notícias replicadas por este blog é de responsabilidade dos autores.

Em Criciúma, SC câmara municipal aprova criação do Dia Criciumense da Língua Brasileira de Sinais

Um levantamento realizado indicou que há mais de 20 mil pessoas surdas na Região Carbonífera, muitas delas precisando de amparo linguístico

Foto: Divulgação. Galeria Sul in Foco

Criciúma deve implantar o Dia Criciumense da Língua Brasileira dos Sinais (Libras) no calendário oficial da cidade, a ser comemorado em 24 de abril, data em que a língua foi oficializada. A Câmara de Vereadores aprovou a proposição por unanimidade após realização de Audiência Pública. A proposição da audiência foi do vereador Obadias Benones (Avante). Um levantamento realizado pelo legislativo indicou que há mais de 20 mil pessoas surdas na Região Carbonífera, muitas delas precisando de amparo linguístico.

Encaminhamentos

Além da implantação da data, a audiência resultou nos encaminhamentos da presença de intérpretes em eventos e repartições públicas; inclusão de outros municípios; mais intérpretes e concursos públicos para a área, redes sociais e Detran com material inclusivo, profissionais nos bairros, mais apoio e interação com a associação, ao menos dois profissionais nas repartições públicas, criação e divulgação de cursos e alfabetização para a comunidade aprender a se comunicar e inclusão de Libras no currículo escolar.

SBPC divulga Carta de Brasília: “A Ciência e a Educação nunca estiveram tão ameaçadas no Brasil”

Documento foi lido e aprovado por unanimidade pela Assembleia de Sócios da SBPC, que se reuniu na última quinta-feira, 29 de julho, durante a 74ª Reunião Anual, na Universidade de Brasília

Reunião Anual da SBPC em Brasília. Foto: Jardel Rodrigues/Divulgação

Carta de Brasília – SBPC

O Brasil passa hoje por uma situação crítica em que a democracia está em risco. Várias crises simultâneas têm atingido a sociedade brasileira: fome, pobreza, violência e insegurança pessoal, preconceitos exacerbados, pandemia recorrente de COVID-19, exploração predatória de nossos recursos naturais, inflação acelerada, custo de energia elevado, estagnação econômica, entre outros. Esse quadro crítico é resultado direto da implementação de políticas de desmonte institucional e com alto custo social, bem como da ausência de ações governamentais efetivas em questões essenciais para o desenvolvimento sustentável e inclusivo do país. A Ciência e a Educação nunca estiveram tão ameaçadas no Brasil, com a desvalorização dos professores e da educação básica, laboratórios sendo fechados, institutos de pesquisas à míngua, e as universidades sem condições mínimas de cumprirem sua missão, além de uma forte fuga de cérebros para o exterior. Nossa Constituição está sendo atacada e desfigurada, com contínuos ataques ao Estado Democrático de Direito e até mesmo ameaças ao procedimento de eleições livres e democráticas. Cumprir as leis, em particular a Constituição Federal, é uma condição básica e essencial rumo à reconstrução de nosso país.

A SBPC reafirma sua convicção de que a educação é um pilar fundamental para o êxito de políticas públicas orientadas ao combate à enorme desigualdade social em nosso país. A ciência é, cada vez mais, o motor do desenvolvimento econômico soberano e um instrumento fundamental para proporcionar melhores condições de vida e trabalho à população brasileira. Sem ciência, nossa sociedade está condenada ao subdesenvolvimento, à submissão e ao atraso social. Nossa Constituição Federal garante o acesso à educação, à ciência e tecnologia, à saúde, ao meio ambiente e o respeito aos direitos humanos e às liberdades democráticas. Nossos jovens e o conjunto da população brasileira têm direito a uma educação inclusiva e de qualidade.

As eleições de outubro próximo serão decisivas. Nelas, teremos chance de mudar os rumos do país. É fundamental que possamos implementar, a partir de janeiro, políticas públicas que revertam o dramático quadro social, político e econômico no qual estamos imersos. A SBPC conclama os brasileiros a votar em outubro, com confiança, serenidade e consciência, elegendo representantes para o Executivo e o Legislativo que efetivamente defendam os interesses legítimos de nossa sociedade. Conclama igualmente todas as entidades e instituições e os diversos setores organizados da sociedade civil a atuarem em conjunto e firmemente em defesa da realização das eleições livres e do respeito aos seus resultados. É imprescindível a obediência à soberania popular, como determina a nossa Carta Magna: “Todo poder emana do povo, que o exerce por meio de seus representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”.

É também essencial que nos unamos na construção de um projeto nacional novo, inspirado nos valores éticos e nos conhecimentos científicos, que atenda às necessidades fundamentais do País e de nossa gente. Nossos jovens têm que poder sonhar com um Brasil no qual possam viver condignamente e do qual possam se orgulhar. As próximas eleições serão fundamentais para isto.

Brasília, 28 de julho de 2022

Veja o documento neste link.

SBPC

Cruzando Fronteiras: escolas serão premiadas por experiências pedagógicas interculturais bilingues

Escolas do Brasil, Argentina e Uruguai receberão “Prêmio Ibero-americano Cruzando Fronteiras” durante seminário que discutirá interculturalidade, bilinguismo e formação docente

Nos dias 4 e 5 de agosto, a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI) no Brasil e o Ministério da Educação promoverão o Seminário sobre Interculturalidade e Bilinguismo. O objetivo é discutir temas fundamentais para a compreensão da questão intercultural e do ensino bilíngue nas escolas públicas brasileiras e nas escolas dos países que fazem fronteira com o País. A premiação das escolas vencedoras do Prêmio Ibero-americano Cruzando Fronteiras será no segundo dia do encontro, com a apresentação das iniciativas.

O Seminário será híbrido, com transmissão pelo YouTube da OEI Brasil, e contará com tradução simultânea para o espanhol e o português, além de intérpretes de Libras. A programação está estruturada em painéis temáticos que contam com especialistas de diversas instituições para o debate.

O Prêmio visa reconhecer experiências educacionais de interculturalidade e bilinguismo nas escolas da rede pública de educação básica formal e instituições de educação profissional técnica de nível médio. Além da OEI, a Comissão Organizadora integra o Ministério da Educação, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed), o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e a Universidade de Fronteira, Instituto Camões, Instituto Guimarães Rosa (Ministério das Relações Exteriores do Brasil), Instituto Cervantes.

Seminário – 4 de agosto, 9h às 18h
Premiação – 5 de agosto, às 9h
Local: Auditório Ministério da Educação – Brasília/DF
Inscrições: http://cruzandofronteiras.org.br/

Fonte: UNDIME

Cabo Verde altera lei de estrangeiros para aplicar acordo da CPLP

Cabo Verde altera lei de estrangeiros para aplicar acordo da CPLP
Cabo Verde altera lei de estrangeiros para aplicar acordo da CPLP LUSA – AMPE ROGÉRIO

O Governo de Cabo Verde alterou a lei de estrangeiros para aplicar o acordo de mobilidade da CPLP. A alteração na legislação nacional cabo-verdiana para poder acomodar as normas do acordo de mobilidade dentro da Comunidade de Países de Língua Portuguesa foi feita em conselho de ministros e agora segue para o parlamento.

Um ano depois da assinatura do acordo de mobilidade da Comunidade de Países de Língua Portuguesa  e no momento em que oito dos nove Estados-membros da CPLP concluíram o processo de ratificação do acordo, aprovando a estrutura e os princípios essenciais propostos por Cabo Verde, agora é a vez de o arquipélago alterar a sua lei de estrangeiros, com objectivo de incorporar na lei interna o acordo de mobilidade da CPLP.

Segundo o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, o acordo que estabelece as modalidades de mobilidade na comunidade com as estadias de curta duração, a estada temporária com duração de um ano e residência CPLP põe a Comunidade de Países de Língua Portuguesa a ganhar maior relevância

Na perspectiva de Cabo Verde, a CPLP ganha cada vez maior relevância se funcionar como efectiva instância de estreitamento das relações entre pessoas, empresas e instituições da sociedade civil dos diferentes países que compõem a comunidade, se as restrições ao fluxo de entrada e permanência em territórios de povos que se consideram amigos e irmãos, forem progressivamente simplificadas e reduzidas”, disse o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha.

A proposta de Lei que procede à terceira alteração à lei que define o regime jurídico de entrada, permanência, saída e a expulsão de estrangeiros do território cabo-verdiano, bem como a sua situação jurídica segue agora ao parlamento para aprovação.

Texto por: Odair Santos VIA RFI 

 

Bilingual Education: the importance of developing orthographies for indigenous languages

Como parte da agenda de trabalho da profa. Umarani Pappuswamy no Brasil, tivemos a honra de recebê-la em nosso Instituto (IPOL) no dia último 01 de agosto, em uma palestra sobre os processos de produção de escrita para línguas indígenas no âmbito da Educação Bilíngue na Índia. A palestra teve ainda a participação de professores e pesquisadores indígenas e não indígenas que atualmente cursam a disciplina ministrada pela Profa.  Marci Fileti Martins, Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Esta é mais uma atividade promovida pela Cátedra UNESCO Políticas Linguísticas para o Multilinguismo, sediada na UFSC sob a coordenação do Prof. Dr. Gilvan Müller de Oliveira.

 

 

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Arquivo

Visitantes