Alerta de fake news contra o IPOL

O IPOL está sendo alvo de ataques de fake news. Solicitamos o apoio de todos os leitores, parceiros e parceiras para que, identificando qualquer notícia com teor suspeito e que prejudique a imagem do Instituto, entrem em contato e envie-nos a notícia ou o link no e-mail ipol.propaganda@gmail.com

Agradecemos pelo apoio.

ASCOM IPOL

O conteúdo das notícias replicadas por este blog é de responsabilidade dos autores.

Centro de Documentação Linguística quer criar arquivo de línguas ameaçadas da Europa

Tema será tratado no segundo Simpósio sobre Línguas em Perigo e Variedades Linguísticas na Península Ibérica, que vai decorrer em 4 e 5 de Julho na Mouraria, em Lisboa.

O minderico é uma língua regional no distrito de Santarém

Foto O minderico é uma língua regional no distrito de Santarém NUNO FERREIRA SANTOS

Vera Ferreira, presidente do Cidles​, linguista e arquivista digital no SOAS – Instituto de Línguas Mundiais da Universidade de Londres, disse à Lusa que este arquivo, que Continue lendo

Pesquisa mostra ameaças à seis línguas Yanomami

Fruto de uma parceria com o Iphan, a pesquisa faz parte do projeto “Diversidade Linguística na Terra Indígena Yanomami” e tem o objetivo de levantar dados sobre a diversidade linguística dentro desse território indígena.

Tarde Nacional – Amazônia desta quarta-feira (20), abordou uma pesquisa do Instituto Socio Ambiental (ISA), em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional  (Iphan), que além de identificar uma nova língua falada pelo povo Yanomami, mostrou que existem ameaças a essa e outras 5 línguas já identificadas.  Continue lendo

Alunos dos EUA podem obter créditos para o ensino superior com exame de português online

Os alunos falantes de português nos Estados Unidos da América (EUA) podem inscrever-se até 31 de março ao exame ‘online’ NEWL (National Examinations in World Languages) para somarem créditos de acesso ao ensino superior.

Em comunicado, a embaixada de Portugal nos EUA refere que os exames são realizados a 02 de maio ou, na segunda fase, a 21 de maio. Continue lendo

Curso de extensão Plurilinguismo, política linguística, línguas indígenas, histórias e culturas

Coordenação: Profa. Tania  Clemente de Souza

Vice-Coordenação:  Maycon Silva Aguiar

Produção Cultural: Nicolas Alexandria

Ementa: o curso de extensão “Plurilinguismo, política linguística, línguas indígenas, história e cultura” propõe reflexões importantes sobre os cenários político, linguístico e educacional que caracterizam o Brasil. O curso é composto por três eixos temáticos, interligados pelo compromisso de difundir conhecimentos considerados essenciais para profissionais de educação, sobretudo para aqueles cujas salas de aula espelham as dificuldades encontradas em grande parte nacionalmente pela falta de informações básicas sobre os povos indígenas, que ocupam nosso território. Continue lendo

Você consegue pronunciar as letras V e F? Agradeça a polenta.

Pesquisadores associam o uso das consoantes às mudanças na mandíbula propiciadas pelo consumo de alimentos moles e cozidos no período neolítico.

Comidas moles – como polenta, mingau ou sopa – eram tecnologia de ponta na pré-história. Usar o calor para tornar o alimento mais fácil de mastigar e digerir foi tão importante para evolução humana quanto o bipedalismo, que liberou as mãos do chão, ou a posição dos nossos polegares, que permitiu o manuseio de objetos. Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo