diversidade cultural

Exposição com fotografias de jovens indígenas foi lançada dia 14/11, no MAUC-UFC

Foto de Aruena Tabajara que está exposta no Museu de Arte da UFC

A mostra fica em cartaz até 10 de dezembro e, por meio de 90 imagens, resgata hábitos e particularidades de povos nativos 

Se a curiosidade se avizinhar, chegue para Aruena Tabajara e pergunte o que é fotografia. “É sinal de amor próprio”, ela responderá. “Renasceu em mim o desejo de me amar nessa oportunidade de fotografar e ser fotografada. Eu amo os dois – fotografar o mundo, a beleza – e ser fotografada para o mundo”, dimensiona a indígena de 20 anos de idade, que se diz apaixonada por registrar a natureza, sorrisos, encontros, pessoas.

Festival de Artes Sino-Lusófonas em Macau exibe diversidade cultural do Brasil

Da Redação

A imensidão da diversidade cultural brasileira foi o tema de palestra em Macau, na China. A presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, representou o Brasil no Festival de Artes e Cultura Sino-Lusófonas, dias 7 a 8 de julho. Especialista em historiografia brasileira, ela apresentou, em língua portuguesa, a cultura brasileira.

Na plateia, representantes da China, Portugal, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Timor Leste, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe. Na programação, esteve prevista uma visita ao centro histórico de Macau, reconhecido como Patrimônio Mundial da Unesco, onde se destacam edifícios de arquitetura jesuítica. 5% da população de Macau fala Português. Continue lendo

Ministra defende resgate das manifestações artísticas

A ministra da Cultura defendeu ontem, em Cabinda, o resgate das manifestações artísticas de cada região do país.

Carolina Cerqueira orienta Conselho Consultivo Fotografia: Rafael Tati | Cabinda|Edições Novembro

Carolina Cerqueira, que falava na abertura do VI Conselho Consultivo Alargado do Ministério da Cultura, sublinhou que este desafio passa pelo “reforço do projecto de municipalização da cultura”.
A ministra disse ser fundamental o contributo dos municípios nesta tarefa, promovendo feiras de artesanato e outras exposições de vária índole com recursos próprios.
Carolina Cerqueira anunciou que o sector que dirige vai, nos próximos doze meses, desenvolver tarefas ligadas ao resgate e preservação do património cultural e imaterial, à preservação dos monumentos, divulgação da  história de Angola e dedicar atenção particular à cidade de Mban-za Kongo, que celebrou no dia 8 do mês em curso o primeiro aniversário de elevação a Património Mundial.

Continue lendo

Cinema é uma arma de luta para os povos tradicionais, diz diretora

O cinema e a narrativa cinematográfica são uma arma de luta para os povos tradicionais, pois são as suas memórias que colocamos nas histórias. A afirmação é da cineasta e ativista Dagmar Talga, que lançou o filme O Voo da Primavera como parte da programação do 20º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica). O evento aconteceu até dia 10/06 na cidade de Goiás.

“A grande mídia não fala nada sobre esses povos e o cinema é um caminho que, nos últimos tempos, expressa mais a vida desses oprimidos nessa sociedade desigual”, disse. “E temos que entender o papel dessa opressão, não é só pela grande mídia, mas pela economia, política e até pela religião”, complementou.

O Fica é um evento onde todos os povos têm espaço. Durante a última semana, filmes produzidos por representantes de comunidades tradicionais e indígenas foram exibidos na Mostra Cinema dos Povos do Cerrado. Continue lendo

Casa José Saramago abre em Óbidos para difundir escritores e culturas do mundo

Espaço nasceu de uma numa parceria entre a Fundação do Nobel português e a Câmara de Óbidos.
O Nobel português da Literatura dá nome à casa José Saramago, que abriu portas em Óbidos esta segunda-feira, mas pelo espaço vai passar, segundo Pilar Del Rio, a palavra de escritores e culturas de todas as partes do mundo.
“Música, teatro, exposições” são algumas das expressões culturais que, de acordo com Pilar Del Rio, vão passar pela Casa José Saramago, espaço que abriu portas em Óbidos numa parceria entre a Fundação a que preside e a Câmara de Óbidos.

A casa, instalada na antiga Galeria do Pelourinho, ainda não tem a programação fechada, mas Pilar Del Rio disse que a intenção é “levar a Óbidos muita da programação da Casa dos Bicos, numa versão adaptada à sua dimensão”.

Parte das exposições rotativas da Fundação, sobre a obra de Saramago, passarão pela casa onde a presidente admite que possam também ser apresentadas “peças de teatro com um ou dois actores”, eventos musicais e outras iniciativas que façam “a palavra circular”.
Continue lendo

Faça Parte: Cartunista surdo é protagonista no mundo dos quadrinhos

Conheça a história do jovem que enfrentou inúmeras barreiras de comunicação para se destacar nos HQs

Desenhar muitas das vezes é a primeira forma de manifestação artística de qualquer ser humano. Não é à toa que toda criança adora um papel e um lápis.Mas a brincadeira de criança pode ficar séria e um dia virar até profissão. No Faça Parte dessa semana nós conhecemos a história de um cartunista surdo que enfrentou diversas barreiras de comunicação e acessibilidade para ser reconhecido no mundo dos quadrinhos.

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo