Educação Linguística

Búrigo consegue aprovação de audiência para debater Línguas e Culturas Locais no currículo Escolar

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia aprovou na reunião desta terça-feira, 25, proposição do deputado Carlos Búrigo (MDB) e do deputado Elton Weber (PSB) para realização de audiência pública que irá abordar a inclusão da disciplina Línguas e Culturas Locais no currículo escolar das escolas estaduais do Rio Grande do Sul.

Continue lendo

Estudante capixaba é selecionada para a Olimpíada Internacional de Linguística na Coréia do Sul

A estudante capixaba Julia Ramos Alves

A competição acontece desde 2011, envolvendo alunos do Ensino Médio de diferentes partes do país em torno de temas envolvendo línguas, linguagem, cultura e cognição

No último domingo (19), foram anunciados os oito estudantes que vão representar o Brasil na Olimpíada Internacional de Linguística (IOL) que será sediada na Coréia do Sul entre 29 de julho e 02 de agosto. E a capixaba Julia Ramos Alves, estudante do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), está entre os selecionados. Continue lendo

Política linguística para internacionalização do ensino superior

A FAUBAI, ciente da importância que as línguas vêm assumindo na concretização de uma internacionalização mais inclusiva e possível, criou, em encontro realizado em Porto Alegre, em abril de 2017, um Grupo de Trabalho (GT) sobre Políticas Linguísticas para Internacionalização. Composto por assessores de relações internacionais (RIs) e pesquisadores ligados à área de Linguística Aplicada, o GT tem objetivo de elaborar sugestões norteadoras para a política linguística de internacionalização do ensino superior das instituições brasileiras. Continue lendo

Inovação Stance: do Bilíngue ao Multilíngue

Inclusão, tolerância e respeito às diferenças, além da formação multilíngue, são princípios de base da Stance Dual School, presentes em todas as atividades e planejamentos pedagógicos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental 2.

A partir disso, inovamos mais uma vez com o início de um curso bastante especial: neste segundo semestre de 2018, os estudantes passarão a ter a oportunidade de fazer aulas de LIBRAS, Língua Brasileira de Sinais, no Dual Day do Ensino Fundamental 2, com o Prof. Marcelo Bessa de Lima, surdo, presidente da Associação de Surdos de São Caetano do Sul. Continue lendo

Seminário Língua Portuguesa e Literatura na Escola

O Seminário “Língua portuguesa e literatura na escola” objetiva reunir professores, pesquisadores e estudantes interessados em discutir o ensino da língua portuguesa e da literatura, com especial atenção ao contexto da educação pública. Trata-se de um evento idealizado durante o processo de avaliação de obras didáticas de Língua Portuguesa para o Ensino Médio – PNLD 2018, em que se observaram avanços e lacunas nas obras didáticas. Assim, o objetivo central do evento é colocar em diálogo os pesquisadores do campo do ensino da língua e da literatura e os professores da educação básica, a fim de que se construam avanços no que respeita à formação crítica do estudante brasileiro.

Informações e inscrições: Seminário Língua Portuguesa e Literatura na Escola

Mercado de trabalho: conheça o curso de inglês voltado para mulheres negras

Mercado de trabalho: conheça o curso de inglês voltado para mulheres negrasQue tal estudar em um curso de inglês e aprender cantando com Tina Turner, Nina Simone, Beyoncé, ou relatando, em inglês, a vida de Dandara dos Palmares, Aqualtune ou Luiza Mahin? Também é possível aprimorar a fluência no idioma ouvindo os discursos de Viola Davis, Oprah Winfrey, Lupita Nyong’o e lendo Chimamanda Ngozi ou Maya Angelou. Este é o formato de um curso de inglês criado para atender às demandas de um grupo totalmente excluído das escolas de idiomas e que, por mais este motivo, não consegue acessar melhores oportunidades de emprego: a mulher negra.

“Lecionamos um conteúdo da cultura africana que estimula a curiosidade das alunas. Assim os temas tratados se tornam maiores do que as barreiras que a sociedade nos impõe”, explica a professora e poeta Ryane Leão. O método permite que, durante os estudos, as alunas também descubram mais sobre a própria história e consigam, finalmente, avançar na assimilação do idioma. Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo