Fonias

Crianças imigrantes aprendem a nova língua

Fredye Chrisostome, 6 anos, diz que o português não é uma língua fácil: 'Mas eu já sei a letra G, a letra do cachorro e da tartaruga também'

Fredye Chrisostome, 6 anos, diz que o português não é uma língua fácil: “Mas eu já sei a letra G, a letra do cachorro e da tartaruga também”

Alunos haitianos do 1º ao 5º ano do fundamental são atendidos com aulas de português no contraturno, através do projeto da UEL em parceria com a Secretaria de Educação de Cambé

Na Escola Municipal Professora Lourdes Gobi Rodrigues, em Cambé (região metropolitana de Londrina), cerca de 15 crianças haitianas, do 1º ao 5º ano, estão sendo acompanhadas de perto na aprendizagem da língua portuguesa.
A cada aula, eles vão se familiarizando com a nova língua e, por enquanto, o conteúdo é direcionado com base nas necessidades apontadas por eles. Nesta semana, por exemplo, eles vão aprender as formas de apresentação, os dias da semana e as cores.

A ideia do projeto nasceu após relatos das equipes pedagógicas sobre a dificuldade das crianças em aprender e se comunicar na Língua Portuguesa, pois elas estão matriculadas nas turmas regulares da escola, no período vespertino. E a proposta só foi possível pela parceria entre a Secretaria de Educação de Cambé e a UEL (Universidade Estadual de Londrina), por meio do projeto de extensão Be UEL.

A coordenadora do Be UEL, Viviane Bagio Furtoso, explica que o projeto é do curso de Letras Estrangeiras Modernas e tem o objetivo de implementar ações para internacionalização da universidade. Para ministrar as aulas, que tiveram início há duas semanas, uma aluna do curso foi selecionada como estagiária.  Continue lendo

Herança da colonização na África é obstáculo à ‘francofonia’ de Macron

Presidente francês propõe união entre escritores, mas a literatura francesa nunca dependeu de autores do país

Francofonia

A escritora franco-marroquina Leila Slimani  Foto: Ludovic Marin/Reuters

Os alemães não falavam da França, mas da “Grand Nation”. Desde seus dias radiantes, essa grande nação mudou e hoje a encontramos nas vizinhanças do Oceano Pacífico, mais do que na região do Mediterrâneo. Hoje, em 2018, todo o universo fala inglês, para grande tristeza dos “velhos ranzinzas” da França, que não se conformam com o fato de não mais ditarem ao mundo as regras da retórica, da polidez, ou os conceitos da filosofia.

Continue lendo

Sesenta y ocho voces | Sesenta y ocho corazones

Fonte: 68 Voces

Fonte: 68 Voces

En México existen 364 lenguas conjuntadas en 68 agrupaciones lingüísticas. A continuación se muestra la Ruta de los Cuentos con su variante y los Estados que se ha abarcado.

Familia LingüísticaUna Familia Lingüística es un conjunto de lenguas cuyas semejanzas en su fonología, morfosintaxis y léxico obedecen a un origen histórico común.
Agrupación Lingüística. . Una agrupación Lingüística es el conjunto de variantes lingüísticas comprendidas bajo el nombre dado tradicionalmente a un pueblo indígena. Por ejemplo, mixteco es el nombre de la agrupación linguística correspondiente al pueblo indígena mixteco.
Variante lingüística. La Variante Lingüística es una forma de hablar que presenta diferencias internas con otras variantes de la misma agrupación lingüística. Estas diferencias pueden ser en su estructura: sonidos, palabras, significado o usos que se les da. Algunas diferencias entre una variante y otra implican diferencias de tipo sociocultural, condicionadas a la territorialidad, las creencias o la vida política.
Autodenominación. La Autodenominación es el nombre con el cual los hablantes de las lenguas indígenas se refieren a ellas en sus propias variatnes lingüísticas. Comodatos adicionales a la misma, se incluyen su transcripción fonética y una propuesta de su nombre en español

Fuente: Catálogo de las lenguas indígenas nacionales: Variantes lingüísticas de México con sus autodenominaciones y referencias geoestadísticas, D.O.F,. 14 de enero del 2008

Fonte: 68 Voces

Saiba quais serão as Línguas mais faladas no futuro

Os dialetos chineses têm, em conjunto, mais falantes do que qualquer outra Língua - Foto: Luong Thai Linh/EPA.

Os dialetos chineses têm, em conjunto, mais falantes do que qualquer outra Língua – Foto: Luong Thai Linh/EPA.

Saiba quais serão as Línguas mais faladas no futuro

Catarina Pedro

A Língua Portuguesa está, atualmente, entre as dez mais faladas no mundo. A Francesa, que nas últimas décadas tem estado em decadência na Europa, poderá voltar a emergir. Saiba quais são os idiomas do futuro.

Hoje em dia, os dialetos chineses têm, em conjunto, mais falantes do que qualquer outra Língua, seguidos pelo Hindi e Urdu. O Português tem atualmente 193 milhões de falantes, mais do que o Francês ou o Alemão. Partindo deste princípio, o jornal norte-americano “The Washington Post” questionou quais seriam as Línguas do futuro.

Continue lendo

XIX Encuentro de la Sociedad Nacional de Profesores de Lenguas Extranjeras en la Enseñanza Superior

Las lenguas en contextos multiculturalesXIX Encuentro de la Sociedad Nacional de Profesores de Lenguas Extranjeras en la Enseñanza Superior

El Departamento de Lingüística invita a la décima novena versión del Encuentro de la Sociedad Nacional de Profesores de Lenguas Extranjeras en la Enseñanza Superior (SONAPLES) -“Las lenguas en sus contextos multiculturales”-, el que se realizará los días 7, 8 y 9 de octubre de 2015 en el Auditorio Profesor Rolando Mellafe de la Facultad de Filosofía y Humanidades de la Universidad de Chile, Santiago.

Continue lendo

Abertas inscrições para submissão de trabalhos nos GTs do I Simpósio de Glotopolítica e Integração Regional

logomarca simposioAbertas inscrições para submissão de trabalhos nos GTs do I Simpósio de Glotopolítica e Integração Regional

Estão abertas até o dia 31 de agosto de 2015 as inscrições para a submissão de trabalhos nos GTs do I Simpósio de Glotopolítica e Integração Regional, que acontecerá em João Pessoa/Paraíba no período de 18 a 20 de novembro de 2015.

Acesse aqui a página do Simpósio e aqui página do Simpósio no Facebook.

As inscrições podem ser feitas para os seguintes GTs: Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo