Outras fonias

I Seminário do movimento #FICAESPANHOL do Estado de Santa Catarina

Em atenção aos encaminhamentos da reunião de professores de espanhol, ocorrida em 10 de julho de 2018, convidamos a todos para o I Seminário do movimento #FICAESPANHOL do Estado de Santa Catarina, a acontecer no dia 03 de agosto de 2018, sexta-feira, às 10h, no Auditório Henrique Fontes do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina.

A mesa contará com a contribuição de representantes de movimentos e instituições que tematizarão movimentos vindouros e/ou em andamento sobre a permanência e a promoção da Língua Espanhola no currículo do Ensino Fundamental na Rede de Santa Catarina, com vistas à realidade geográfica e sócio-histórico-cultural do referido Estado.  A proposta é unirmos força em âmbito estadual para o movimento nacional #FICA ESPANHOL.

Evendo no Facebook: I Seminário do movimento #FICAESPANHOL do Estado de Santa Catarina 

Participe!!

Descoberto idioma falado apenas por 280 pessoas

Uma linguagem totalmente nova foi descoberta por um grupo de linguistas. Falada, aparentemente, apenas por um pequeno grupo de pessoas, na Malásia. Fora desse grupo a linguagem é completamente desconhecida.

Comunicar é fundamental

A linguagem é utilizada como forma de comunicar e partilhar informações, disso todos sabemos. Mas existem diferentes teorias sobre o surgimento da linguagem.

Enquanto uns entendem que surgiu espontaneamente na continuidade, desde os pré-humanos, outros afirmam que se trata de um traço humano único, nunca existente no Homem pré-humano. Continue lendo

Poeta indiano lança coletânea com traduções de 28 línguas

Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press

Abhay K: antologia percorre 3 mil anos de cultura da Índia

Durante décadas, o poeta e diplomata Abhay K. leu dezenas de antologias da poesia indiana. Ele tinha uma mira encontrar poemas tão belos que pudessem mudar a vida das pessoas. Abhay percorreu 3 mil anos de cultura. A pesquisa resultou na antologia 100 Grandes Poemas da Índia, publicada em edição especial da revista de tradução da USP, a ser lançada hoje, às 19h, no Beirute da Asa Sul.

Pela primeira vez, foram traduzidos para a língua portuguesa poemas de 28 línguas oficiais da Índia. Foi um trabalho, simultaneamente, árduo e prazeroso. O erotismo, o amor, o êxtase, a compaixão, as aflições, a espiritualidade, a beleza e o sentido de transcendência que impregnam a alma indiana estão no livro. “A espiritualidade é característica da poesia indiana e é evidente em temas como a imortalidade da alma, a natureza cíclica do tempo, o amor devocional, a unicidade do universo, o mundo como família, as relações cotidianas”, comenta Abhay.

Continue lendo

Os descendentes que preservaram no Brasil uma língua que quase não se fala mais no Japão

Quando a cantora japonesa Megumi Gushi começou a cantar na língua original de Okinawa, a província onde nasceu, no sul do Japão, foi ao Brasil que ela veio para estudar o idioma.

“Ela veio para estudar um pouco a pronúncia, melhorar a dicção. Ela falava que aqui que estava a verdadeira língua okinawana”, explica Tério Uehara, presidente da Associação Okinawa de Vila Carrão, em São Paulo, uma das entidades que a recebeu por aqui. Megumi participou de diversos grupos folclóricos e conviveu com imigrantes idosos.

É que no Brasil a língua e a cultura do arquipélago se mantiveram vivas. Muitos dos imigrantes okinawanos conversam até hoje no idioma da região – considerado patrimônio cultural em perigo pela Unesco – e passaram a cultura para seus descendentes. Continue lendo

Língua assobiada com 2500 anos está prestes a desaparecer

A língua começou a ser utilizada como forma de conversar a longa distância através de vales

Só seis pessoas em todo o mundo a sabem assobiar. São habitantes de uma pequena aldeia no canto sudeste da ilha grega de Evia que nem sequer aparece no Google Maps. A língua é conhecida por sfyria.

Estima-se que exista há 2500 anos. A língua assobiada conhecida por sfyria é uma das mais raras do mundo e está prestes a desaparecer. É, de acordo com o Atlas das Línguas em Perigo da UNESCO, a língua — assobiada ou não — com menos falantes vivos. Os únicos que existem vivem em Antia, uma pequena aldeia no canto sudeste da ilha grega de Evia, que nem sequer aparece no Google Maps. Continue lendo

Documentário narra como criança judia foi salva do Holocausto por falar ladino

O documentário “Salvo pela Língua,” que narra como uma criança judia bósnia se salvou do Holocausto por falar ladino, será apresentado à comunidade judaica portuguesa na quinta-feira, em Lisboa, disse hoje um dos produtores do filme.

“Eu morei em Sarajevo, na Bósnia, entre 2000 e 2001, e foi lá que conheci o senhor Moris Albahari, que me contou como utilizou o ladino para salvar a sua vida durante a II Guerra Mundial”, declarou à Lusa Susanna Zaraysky, uma das produtoras e realizadoras do documentário.

A produtora afirmou que Moris Albahari lhe contou que tinha apenas 11 anos e estava com a sua família e outros judeus jugoslavos num comboio com destino aos campos de extermínio nazis, quando escapou com a ajuda de um coronel italiano, com quem se comunicou em ladino. Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo