multilinguismo

Dia Internacional da Língua Materna promove inclusão por meio do multilinguismo

ONU alerta para desaparecimento de um idioma a cada duas semanas; cerca de 43% das 6 mil línguas existentes estão ameaçadas de extinção; somente menos de 100 idiomas circulam na esfera digital.

Eventos realizados em várias regiões do mundo celebram o Dia Internacional da Língua Materna neste 21 de fevereiro. O tema de 2021 é “Fomentando o multilinguismo para a inclusão na educação e na sociedade”.

Para além de permitir uma maior integração, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, defende que os idiomas e o multilinguismo podem promover a meta dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de “não deixar ninguém para trás”.

Foto: Pnud Povos indígenas criaram e falam uma grande maioria das 7 mil línguas mundiais

Primeira infância

A agência ressalta ainda que a educação com base na primeira língua deve começar nos primeiros anos de vida, porque os cuidados e a instrução durante a primeira infância são a base da aprendizagem.

Em Paris, a Unesco marca a data acolhendo um evento virtual coorganizado com o Bangladesh. Na sexta-feira, uma conferência online abordou políticas e práticas inclusivas no ensino e aprendizagem multilíngues e como melhorar a integração pelo multilinguismo, a linguagem de sinais, a educação e os cuidados na primeira infância.

Em Addis Abeba, na Etiópia, outro evento abordará a questão de professores e a educação na língua materna na África. O evento agendado para a próxima quarta-feira será realizado em parceria com o Instituto Internacional para o Desenvolvimento de Capacidades no continente.

Foto: Unicef/Pirozzi De acordo com a ONU, a cada duas semanas uma língua deixa de existir e com ela a herança cultural e intelectual local

Extinção

De acordo com a ONU, a cada duas semanas uma língua deixa de existir e com ela a herança cultural e intelectual local. Pelo menos 43% dos cerca de 6 mil idiomas atualmente falados no mundo poderão desaparecer.

Algumas centenas de idiomas estão integrados em sistemas educacionais e no domínio público, e menos de 100 são usados no mundo digital. Globalmente, 40% da população não tem acesso à educação na língua que fala ou compreende.

A Unesco assinala progressos na educação multilíngue quando é compreendida a importância da língua materna, em especial na primeira fase de escolaridade. A agência fala ainda do compromisso com avanços nesta questão no setor público.

Foto: Pnud Filipinas/Orange Omengan Especialistas alertam que 40% das línguas indígenas correm o risco de desaparecer por completo.

Conhecimento e culturas

A Unesco realça que os idiomas sustentam sociedades multilíngues e multiculturais, porque “transmitem e preservam o conhecimento e as culturas tradicionais de forma sustentável”.

A celebração do Dia Internacional da Língua Materna foi proposta pelo Bangladesh na Conferência Geral da Unesco de 1999. A data foi proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 2002.

Cátedra Unesco em Políticas Linguísticas oferece disciplina na Pós de Estudos da Tradução da UFSC

Na última segunda-feira, dia 8 de fevereiro, foi ministrada a primeira aula da disciplina Tópicos especiais: Tradução e Interfaces – Multilinguismo e Tradução, ofertada pelo Programa de Pós-Graduação de Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina. Esta disciplina é a primeira ofertada com o código INT que acompanha o programa de internacionalização da Universidade.

A disciplina está associada à Cátedra Unesco Políticas Linguísticas para o Multilinguismo (UCLPM), com sede na UFSC e coordenada pelo professor Gilvan Müller de Oliveira. A cátedra foi instituída em 2018 por um contrato entre a Unesco/Paris e a UFSC e congrega 25 universidades e institutos em 14 países, incluindo todos os membros dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)

Multilinguismo e Tradução é ministrada a partir da metodologia OMMIP – On-line, Multilíngue, Multidisciplinar, Interinstitucional e Pluricontinental, desenvolvida pelo professor Gilvan. Com atividades síncronas e assíncronas, o curso conta com a participação de professores de dez instituições em oito países (Brasil, África do Sul, Espanha, Índia, China, França, Rússia e México) e ocorre em quatro línguas: português, inglês, francês e espanhol. Cada encontro é ministrado na língua escolhida pelo professor responsável, ao passo que as apresentações são sempre registradas em língua inglesa e a bibliografia nas quatro línguas do curso.

Ao todo, estão matriculados 102 estudantes de 12 países, falantes de um repertório de 23 línguas diferentes, sendo 51,6% brasileiros e 49,4% estrangeiros. No grupo estão indianos, mexicanos, indonésios, espanhóis, franceses, argentinos, nigerianos, zimbabuenses e peruanos.

VII Conferência Mundial sobre Línguas Pluricêntricas e III Conferência Internacional da Cátedra UNESCO em Políticas Linguísticas para o Multilinguismo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estão abertas até o dia 31 de março de 2020 as inscrições para a VII Conferência Mundial sobre Línguas Pluricêntricas e III Conferência Internacional da Cátedra UNESCO em Políticas Linguísticas para o Multilinguismo.

 

Local: Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.

Data: 6 a 8 Julho 2020.

Informações: PRIMEIRA CHAMADA VII Conferência PLuricentric Languages

(disponível também em Inglês e Espanhol)

Página: http://www.pluricentriclanguages.org/

https://www.facebook.com/linguas.pluricentricas.3/about

 

Participe e divulgue!

VII World-Conference on Pluricentric Languages and their Non-Dominant Varieties

O IPOL é parte da comissão organizadora e ressalta que estamos com submissão de trabalhos até 30 de janeiro de 2020.

International Working Group on Non-Dominant Varieties of Pluricentric Languages (WGNDV), the founding group and organizer of previous conferences, coordinated by Prof. Rudolf Muhr welcomes the inititiative by the UFSC’s UNESCO Chair on Language Policies for Multilingualism (UCLPM) to organize the VII World Conference on Pluricentric Languages and their NON-dominant Varieties, which is jointly organized within the framework of an institutional partnership between the following 5 institutions: Continue lendo

International Conference Language Technologies for All (LT4All): Enabling Linguistic Diversity and Multilingualism Worldwide

Within the framework of the 2019 International Year of Indigenous Languages, a three-days International Conference will be organized. The event will contribute towards the promotion of human rights and fundamental freedoms of all language users to access information and knowledge in languages that are best understood. Continue lendo

IV Simpósio Internacional sobre Multilinguismo no Ciberespaço

II Conferência da Cátedra UNESCO “Políticas Linguísticas para o Multilinguismo”

IV Simpósio Internacional sobre Multilinguismo no Ciberespaço

6 a 8 de novembro de 2019 – UnB, Auditório Roberto Salmeron, Brasília, DF

Confiram a PROGRAMAÇÃO

Inscrevam-se AQUI

Fonte: site oficial

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo