Cooficialização de línguas

Transmissão ao vivo do Seminário Comemorativo dos 20 anos do IPOL Políticas Linguísticas – Avanços e Desafios.

Continue lendo

O IPOL comemorará 20 anos no próximo 20 de setembro.

É com alegria que receberemos todos vocês, presencialmente e on line, no Seminário Comemorativo dos 20 anos do IPOL Políticas Linguísticas – Avanços e Desafios.

O evento foi concebido para celebrar nossa trajetória, os encontros, os sonhos compartilhados, reafirmando nossa luta e nosso desejo de um mundo para todos, para todas as línguas, para todas as culturas. Continue lendo

São Félix do Araguaia é um dos municípios que poderá tornar oficial a Língua indígena

Projeto de Lei 3074/19 torna cooficiais as línguas indígenas nos municípios onde houver comunidades das etnias correspondentes. Uma língua cooficial é a que compartilha juridicamente o status de oficialidade com outra em um dado território nacional sem que haja sobreposição entre elas.

Assim, a prestação de serviços e a disponibilização de documentos públicos pelas instituições públicas deve acontecer tanto em português, língua oficial, como nas línguas cooficiais. Continue lendo

Início do Inventário da Língua Pomerana em Santa Leopoldina e Santa Maria de Jetibá

Família Nickel e equipe do Ipol

Por Neubiana Beilke

Na última sexta-feira, 08 de março de 2019, a equipe multidisciplinar do Ipol, Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística, chegou a Vitória/ES e seguiu rumo ao interior do Estado para dar início aos trabalhos do Inventário da Língua Pomerana (ILP) que abrangerá, inicialmente, os municípios de Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Pancas, Vila Pavão, Itaguaçu, Laranja da Terra, Afonso Claudio e Domingos Martins. Continue lendo

Grupos de dança mantém viva a Cultura Pomerana em meio aos Jovens

Canguçu, ou a Serra dos Tapes, como também é conhecida, possui uma significativa parcela da população de origem pomerana. Alguns estudiosos, arriscam a dizer que essa parcela corresponde a 70% dos habitantes de município.

Há pouco tempo, era comum crianças entrarem para a escola falando apenas a língua pomerana ou as duas: a língua materna e o português. Em algumas localidades do interior do município, as famílias sequer costumam se comunicar através do português. Continue lendo

Roraima discute cooficialização de línguas indígenas

Debate ocorre entre professores e intérpretes de línguas indígenas até o dia 13 de dezembro

O Tarde Nacional desta terça-feira (11) falou sobre o I Encontro dos Professores e Intérpretes de Línguas Indígenas de Roraima, que acontece até o dia 13 de dezembro. A entrevistada foi Ananda Machado, professora do Programa de Pós-Graduação em Letras e do Curso de Gestão Territorial Indígena da Universidade Federal de Roraima (UFRR).

Ela conversou sobre os principais assuntos que serão abordados no evento, entre eles as leis de cooficialização das línguas indígenas nos municípios do estado.

Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo