Diversidade Linguística e Cultural

Diversidade Linguística em Debate. Dez anos do INDL – Inventário Nacional da Diversidade Linguística

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

24/11/2020, terça-feira, a partir das 16:30h
Link do Youtube: https://youtu.be/746SvDDntq0

Hunrüsckisch, Língua Brasileira de Sinais e Guarani-Mbya: inventários linguísticos conduzidos pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento de Políticas Linguísticas (IPOL). 

– Rosângela Morello (Coordenadora do IPOL)
– Reni Klippel Machado (Comunidade Hunsriqueana, EEEFM
– Emílio Oscar Hülle, Marechal Floriano/ES)
– Cléo Vilson Altenhofen (IHLBrI/UFRGS, Projeto ALMA-H)
– Bruna Crescêncio Neves (Inventário da LIBRAS/IFSC, Campus Palhoça)
– Comentador: Gilvan Müller de Oliveira (UFSC/Cátedra Unesco PLM)

25/11/2020, quarta-feira, a partir das 16:30h
Link do Youtube: https://youtu.be/9ybfe2vCcMo

Diversidade e Vitalidade das línguas Yanomami no Brasil:
um inventário colaborativo  

– Ana Maria Machado – Instituto Socioambiental (ISA)
– Emerson Paulino Ninam (Yanomami) – Texoli Associação Indígena Ninam

26/11/2020, quinta-feira, a partir das 16:30h
Link do Youtube: https://youtu.be/bq-cfISNew0 

Projeto Mapa Etno-Histórico de Curt Nimuendajú em plataforma digital

– Dr. Jorge Domingues Lopes – UFPA.

Live – A situação dos imigrantes no Brasil e a necessidade de tradutores e intérpretes em ambientes institucionais

Chamada para artigos| Dossiê Temático “Patrimónios (in)visíveis, colonialidade(s) em escuta”

A Revista Eletrônica Cadernos NAUI, do Núcleo de Dinâmicas Urbanas e Patrimônio Cultural, torna pública a chamada de artigos para o Dossiê Temático  “Patrimónios (in)visíveis, colonialidade(s) em escuta” do Cadernos NAUI, Vol.10, n∘ 18, jan-jun 2021.Serão aceitos para avaliação artigos acadêmicos resultados de pesquisas e investigações concluídas ou em andamento alinhados com a proposta do dossiê, bem como, resenhas de livros recentes publicados nessa temática. A submissão dos artigos e outras formas de publicação, estão sujeitas à avaliação por pares e devem seguir os critérios para publicação, formatação e demais  diretrizes  para autores que estão disponíveis no site da revista.
Os autores interessados em submeter trabalhos devem encaminhá-los para o e-mail: cadernosnaui@gmail.com 
Data de submissão: 20/12/2020  

Idioma chinês será ensinado como “segunda língua oficial” em Cuba

Assinatura do contrato entre Cuba e China. (Foto: Reprodução / Granma)

Os Ministérios da Educação da China e de Cuba assinaram um acordo-quadro de cooperação em Havana para promover o ensino do chinês como segunda língua na ilha, informa o Granma, jornal oficial do Comitê Central do Partido Comunista Cubano.

O acordo foi assinado pelo embaixador chinês, Chen Xi, em representação do Centro de Cooperação Internacional para o Ensino de Línguas do Ministério da Educação da República Popular da China, e pelo diretor nacional do Ensino Médio Básico de Cuba, Adalberto Revilla, representando o Ministério da Educação da República de Cuba.

O diplomata chinês destacou que a assinatura do documento simboliza uma cooperação bilateral cada vez mais estreita e um desenvolvimento mais amplo das relações entre os dois países.

Por sua vez, a Primeira Vice-Ministra da Educação de Cuba, Cira Piñeiro, disse à Xinhua que o fato de a China poder ajudar no ensino da língua chinesa é muito importante para continuar fortalecendo as relações de colaboração entre as duas nações.

Segundo a imprensa estatal, o idioma começará a ser ensinado experimentalmente nas escolas secundárias básicas de Havana a partir do próximo ano letivo.

No dia 2 de janeiro, as primeiras aulas de chinês começarão a ser ministradas na Escola de Ensino Fundamental Fructuoso Rodríguez, na capital do país, onde cerca de 100 estudantes, divididos em quatro turmas, receberão esse ensinamento de professores chineses.

Embora oficialmente o sistema de ensino em Cuba estabeleça o estudo da língua inglesa como obrigatório, as aulas de chinês serão inicialmente opcionais nos centros educacionais, como uma “língua complementar”, explicaram as autoridades do MINED.

A intenção das autoridades educacionais cubanas é que esta experiência seja posteriormente estendida a outras escolas.

O acordo, que vigorará por quatro anos prorrogáveis, estabelece que o Centro de Cooperação Internacional para o Ensino de Línguas enviará para a ilha os professores chineses necessários.

Havana e Pequim assinaram em novembro do ano passado um acordo-quadro sobre educação que estabelece a colaboração em diversos níveis de ensino em Cuba, como a primeira infância, a educação especial e a educação técnico-profissional.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GRANMA
ATUALIZADO: QUINTA-FEIRA, 5 NOVEMBRO DE 2020.

Lei Aldir Blanc em SC: Fundação Catarinense de Cultura abre inscrições de prêmio de reconhecimento para o setor cultural

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) abre hoje mais um edital de incentivo ao setor artístico e cultural. Trata-se do Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc SC. As inscrições abrem logo mais, a partir de 0h01 e seguem abertas até 23h59 de 22 de novembro de 2020.

O valor total deste edital é de R$ 13.160.000,00 (treze milhões, cento e sessenta mil reais), distribuídos em 776 (setecentos e setenta e seis) prêmios.

Como o nome já diz, é uma premiação que reconhece a trajetória dos trabalhadores e trabalhadoras da cultura, artistas, artífices, mestras, mestres, grupos, coletivos, instituições artísticas e culturais e pontos de cultura, entre outros entes atuantes no território catarinense que tenham prestado significativa contribuição ao desenvolvimento artístico e cultural de Santa Catarina.

:: Clique no link abaixo para fazer o download do edital:
Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc SC

:: Clique aqui para fazer a inscrição

Serão premiadas pessoas físicas ou jurídicas que tenham alcançado um estágio de reconhecida capacidade de manutenção e transmissão de saberes, fazeres e ofícios tradicionais de atividades e ações artísticas e culturais destinadas, em especial, aos grupos, comunidades e populações em situação de vulnerabilidade social e/ou com reduzido acesso aos meios de produção e fruição cultural.

Categorias:

  1. Arquivos, bibliotecas e museus;
  2. Arte Tecnologia e Cultura Digital;
  3. Artes visuais;
  4. Artesanato;
  5. Audiovisual
  6. Circos de lona itinerantes, artes circenses e palhaçaria;
  7. Cultura Afro-Brasileira;
  8. Cultura de Povos Indígenas, Quilombolas, Ciganos e de Imigração;
  9.  Cultura de Refugiados, Migrantes e Apátridas;
  10. Cultura Hip Hop e Urbana;
  11. Cultura LGBTQIA+;
  12. Cultura Popular, Tradicional e Alimentar;
  13. Dança;
  14. Gestão e Produção Cultural;
  15. Literatura, Livro e Leitura;
  16. Música, Bandas Marciais e Fanfarras, Corais, Coro, Ópera e Musical, Orquestras e Filarmônicas e outros;
  17. Patrimônio e Paisagem Cultural;
  18. Redes / Pontões e Pontos de Cultura;
  19. Teatro;
  20. Técnica/ Montagem/ Criação/ Bastidores e outros.

 

Dúvidas serão respondidas exclusivamente pelo Portal de Compras de Santa Catarina.

:: Saiba mais sobre a Lei Aldir Blanc em SC

:: Tutorial para inscrições (vídeo)

::  Tutorial para inscrições (PDF)

:: Tutorial para envio de perguntas no Portal de Compras

Mais informações em:
https://www.cultura.sc.gov.br/

Webinar “Políticas Linguísticas para o Multilinguismo”

A Secretaria de Relações Internacionais da UFSC convida a todos ao webinar do Programa UFSC Internacional. O tema deste episódio é “Políticas Linguísticas para o Multilinguismo” com a  presença do Coordenador da Cátedra UNESCO em Políticas Linguísticas para o Multilinguismo, Dr. Gilvan Müller de Oliveira.

A iniciativa tem como público-alvo gestores, professores de ensino superior e pesquisadores interessados no tema.

Será nesta sexta-feira, dia 06/11, às 11h (horário de Brasília) no link:

youtu.be/uF2731j_fjc

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo