Lusofonias

Encontro vai debater mobilidade acadêmica e globalização nos países de língua portuguesa

2aulpDe 29 de junho a 1º de julho, a Associação das Universidades de Língua Portuguesa (Aulp) vai realizar seu 26º Encontro. O evento será sediado na Universidade Nacional de Timor Lorosa’e, na cidade de Díli, capital do Timor Leste. Pesquisadores e estudantes podem enviar resumos até 20 de maio, e inscrições individuais para participação deverão ser feitas até dia 30 de maio.

As inscrições e o envio de resumos podem ser feitas pelo e-mail aulp@aulp.org. Mais informações estão disponíveis no site do evento.

Fonte: Instituto Internacional da Língua Portuguesa

 

Dois milhões e meio para fomentar o ensino do português

590014.TIF

590014.TIF

O Gabinete de Apoio ao Ensino Superior vai financiar projectos de universidades e de institutos superiores que promovam a língua portuguesa. O organismo conta com orçamento de 2,5 milhões de patacas para o efeito.

 Governo oficializou na sexta-feira a criação de um fundo de fomento ao ensino da língua portuguesa. O Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES) vai ter ao seu dispor 2,5 milhões de patacas para financiar projectos de instituições de ensino superior que promovam o ensino do idioma de Camões e de Machado de Assis.

O orçamento foi revelado no final da semana passada pelo coordenador do GAES, Sou Chio Fai, à margem da Conferência sobre Ensino e Aprendizagem do Português como Língua Estrangeira, um certame que decorreu na Universidade de Macau na sexta-feira e no sábado.

O âmbito de financiamento do fundo é ecléctico e abrange projectos de investigação científica, fóruns ou seminários, desde que realizados conjuntamente por instituições de ensino superior de Macau, da China Continental, da bacia da Ásia-Pacífico ou dos Países de Língua Portuguesa. O fundo deverá ainda apoiar projectos de formação e de intercâmbio, assim como versar sobre a publicação de obras académicos ou sobre o estudo e compilação de materiais didácticos.

Sou Chio Fai explicou que o valor “não é muito grande”, porque se trata de um “projecto-piloto” delineado para “incentivar a colaboração entre universidade e instituições de ensino superior de Macau, da República Popular da China e dos países lusófonos na promoção da língua portuguesa”. O período de candidaturas ao projecto, para os estabelecimentos de ensino superior de Macau, decorre este mês, lembrou o coordenador do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior.
Numa nota de imprensa, publicada na semana passada, o GAES indicou que o projecto de financiamento especial foi bem-recebido pelas seis instituições que integram o grupo de trabalho sobre formação de quadros bilingues qualificados nas línguas chinesa e portuguesa.

Na República Popular da China já há mais de 30 universidades que ensinam português, entre licenciaturas e cadeiras opcionais. Na capital chinesa, a estratégia para o aprofundamento da língua passa sobretudo por um maior controlo do número de alunos. Em declarações à agência Lusa, Ye Zhiliang, vice-director da Faculdade de Espanhol e Português da Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim esclarece que a instituição que dirige admite, no máximo, três alunos por ano para mestrado em português: “Nós estamos a enfrentar novos desafios com o aparecimento de cada vez mais instituições de ensino de língua portuguesa direccionadas para os aprendizes chineses”, indica o académico. Para Ye, o ensino do português como língua estrangeira enfrenta muitas deficiências, a começar pela falta de manuais que, admite, “tem sido um problema crónico”.

Em comunicado, publicado na semana passada, o GAES indicou que o projecto de financiamento especial foi bem-recebido pelas seis instituições que integram o grupo de trabalho sobre formação dos quadros bilingues qualificados nas línguas chinesa e portuguesa. Transformar Macau num centro de formação de língua portuguesa na região da Ásia-Pacífico figura como uma das traves-mestras das Linhas de Ação Governativa (LAG) do Governo para o corrente ano.

Fonte: Ponto Final Macau

I Congresso Internacional de Língua Portuguesa – Chile

chileDando início a uma trajetória que se espera vir a ser bastante produtiva no âmbito da língua portuguesa dentro do contexto intercultural e internacional, o I Congresso Internacional de Língua Portuguesa: Experiências culturais e linguístico-literárias lusófonas, com organização conjunta da Universidade de Santiago de Chile (USACH), leitorado do Camões Instituto da Cooperação e da Língua PORTUGAL no Chile, REDE BRASIL CULTURAL-leitorado brasileiro no Chile, contando com o fomento da Fundação Calouste Gulbenkian (Portugal), por meio da Faculdade de Humanidades da USACH, deseja inaugurar um espaço de reflexão e debate aos professores, pesquisadores, estudantes de pós-graduação e graduação do país e do exterior, partindo de um ponto central: as experiências contemporâneas culturais e linguístico-literárias lusófonas, as quais são fator de preponderância no cenário do ensino de língua portuguesa hodiernamente. O evento contará com conferências plenárias, mesas redondas, comunicações individuais e coordenadas, apresentações de pósteres e lançamento de livros. Continue lendo

Pré-candidaturas abertas para estudantes do Brasil e Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor Leste.

illpO concurso especial de acesso e ingresso para estudantes internacionais, para o ano letivo de 2016/17, irá ter a primeira fase de candidaturas aberta no período de 18 a 29 de abril de 2016.

Os candidatos brasileiros detentores do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) estão isentos da realização das provas de acesso, uma vez que a Universidade de Aveiro reconhece o ENEM, desde 2014, permitindo desta forma o acesso direto aos seus cursos. E os melhores vão mesmo poder usufruir de uma bolsa.

No ano letivo 2016/17, a UA vai atribuir 50 bolsas aos estudantes brasileiros que tenham obtido classificação igual ou superior a 650 pontos no ENEM, permitindo que os melhores paguem apenas o valor equivalente à anuidade dos estudantes da União Europeia (1063,47 €).

Bolsa igual será também atribuída aos melhores estudantes de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial e Timor-Leste. Para o ano letivo 2016/17, a UA vai conceder 20 bolsas aos estudantes que obtenham nota igual ou superior a 14 valores nas provas de acesso realizadas nesta instituição.

Consulte mais informação sobre este estatuto e sobre o processo de candidaturas em: http://www.ua.pt/internationalstudent/ingresso

Mais informações poderão ser solicitadas pelo e-mail internationalstudents@ua.pt

Fonte: ILLP – Instituto Internacional da Língua Portuguesa

1ª Conferência das Comunidades Luso Asiáticas, entre 27 e 30 de junho em Malacca

c80d24c5-d164-496e-91c8-fa44dfc57a1bEntre 27 e 30 de junho de 2016 ocorrerá em Malacca, na Malásia, a 1ª Conferência das Comunidades Luso Asiáticas.

The 1st Asian Portuguese Community Conference (APCC) in Malacca from 27-30 June, 2016.

The APCC will bring together the Portuguese Community from around Asia to re-establish the values and consciousness of the historical links, share the rich cultural heritages and initiate economic cooperation among the communities.

Continue lendo

I Congresso Internacional de Língua Portuguesa

1congchilepI Congresso Internacional de Língua Portuguesa: Experiências Culturais e Linguístico–Literárias Contemporâneas
13 e 14 de outubro de 2016
Universidade de Santiago de Chile – Santiago, Chile

Dando início a uma trajetória que se espera vir a ser bastante produtiva no âmbito da língua portuguesa dentro do contexto intercultural e internacional, o I Congresso Internacional de Língua Portuguesa: Experiências culturais e linguístico-literárias lusófonas, com organização conjunta da Universidade de Santiago de Chile (USACH), leitorado do Camões Instituto da Cooperação e da Língua PORTUGAL no Chile, REDE BRASIL CULTURAL-leitorado brasileiro no Chile, contando com o fomento da Fundação Calouste Gulbenkian (Portugal), por meio da Faculdade de Humanidades da USACH, deseja inaugurar um espaço de reflexão e debate aos professores, pesquisadores, estudantes de pós-graduação e graduação do país e do exterior, partindo de um ponto central: as experiências contemporâneas culturais e linguístico-literárias lusófonas, as quais são fator de preponderância no cenário do ensino de língua portuguesa hodiernamente. O evento contará com conferências plenárias, mesas redondas, comunicações individuais e coordenadas, apresentações de pósteres e lançamento de livros.

Acesse aqui a página do evento. Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo