Cátedra Unesco em Políticas Linguísticas oferece disciplina na Pós de Estudos da Tradução da UFSC

Na última segunda-feira, dia 8 de fevereiro, foi ministrada a primeira aula da disciplina Tópicos especiais: Tradução e Interfaces – Multilinguismo e Tradução, ofertada pelo Programa de Pós-Graduação de Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina. Esta disciplina é a primeira ofertada com o código INT que acompanha o programa de internacionalização da Universidade.

A disciplina está associada à Cátedra Unesco Políticas Linguísticas para o Multilinguismo (UCLPM), com sede na UFSC e coordenada pelo professor Gilvan Müller de Oliveira. A cátedra foi instituída em 2018 por um contrato entre a Unesco/Paris e a UFSC e congrega 25 universidades e institutos em 14 países, incluindo todos os membros dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)

Multilinguismo e Tradução é ministrada a partir da metodologia OMMIP – On-line, Multilíngue, Multidisciplinar, Interinstitucional e Pluricontinental, desenvolvida pelo professor Gilvan. Com atividades síncronas e assíncronas, o curso conta com a participação de professores de dez instituições em oito países (Brasil, África do Sul, Espanha, Índia, China, França, Rússia e México) e ocorre em quatro línguas: português, inglês, francês e espanhol. Cada encontro é ministrado na língua escolhida pelo professor responsável, ao passo que as apresentações são sempre registradas em língua inglesa e a bibliografia nas quatro línguas do curso.

Ao todo, estão matriculados 102 estudantes de 12 países, falantes de um repertório de 23 línguas diferentes, sendo 51,6% brasileiros e 49,4% estrangeiros. No grupo estão indianos, mexicanos, indonésios, espanhóis, franceses, argentinos, nigerianos, zimbabuenses e peruanos.

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo