Música silenciosa: Flavio Otoni, o CODA encantador que quebrou paradigma no cenário musical

Como um CODA, uma abreviação para os “Filhos de Pais Surdos”, o cantor Flavio Otoni vive numa complexa planície cultural entre o mundo surdo e o ouvinte. Nascido em Campo Grande-MS, o cantor de 28 anos, surpreendeu a mãe Leila Fátima Otoni de Oliveira, de um jeito emocionante. Leila Otoni, deficiente auditiva, sentia as músicas do filho através dos sentidos, da vibração, da dança e das imagens coloridas no fundo do palco. A mãe aprendeu LIBRAS recentemente. Até então, a comunicação entre os dois era básica: por gestos e leitura labial.

Após 15 anos do início da sua carreira, Flavio vendeu sua casa para investir na gravação de seu primeiro DVD, ‘Assunto Preferido’, que aconteceu no início do segundo semestre em Goiânia-GO, onde Flavio mora há cinco meses com a esposa e a filhinha.

O lançamento do artista chegou acompanhado de muito romantismo, música alegre e dançante. “A ideia surgiu em homenagear minha mãe, sempre vivi com a contradição, eu canto desde menino e apesar dela sempre me apoiar ela nunca me ouviu, nem se quer uma música”, completou emocionado “Eu sempre busquei esse milagre através da medicina e aí quando decidir gravar meu primeiro DVD tive a vontade de formalizar minha gratidão da forma que alcançasse ela”, revelou Flavio.

Flavio diz que ser um CODA transmitiu-lhe por um caminho de uma comunicação diferenciada e o retorno do público não é diferente do esperado, surdos e ouvintes acompanham a carreira do cantor através das redes sociais e estão presentes nos shows. Em uma das suas últimas apresentações realizada com tradução em Libras, um fã surdo presenteou o artista com uma camisa pintada manualmente de uma foto com o seu rosto, mãos simbolizando a Língua Brasileira de Sinais e notas musicais, não contendo a emoção Flavio vestiu a camisa no palco e agradeceu o carinho recebido pelo público desde o lançamento do ‘Assunto Preferido’.

Confira ‘Assunto Preferido’:

https://www.youtube.com/watch?v=HPsZs5hoox8

Fonte: Jornal Dia a Dia

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo