Estudante capixaba é selecionada para a Olimpíada Internacional de Linguística na Coréia do Sul

A estudante capixaba Julia Ramos Alves

A competição acontece desde 2011, envolvendo alunos do Ensino Médio de diferentes partes do país em torno de temas envolvendo línguas, linguagem, cultura e cognição

No último domingo (19), foram anunciados os oito estudantes que vão representar o Brasil na Olimpíada Internacional de Linguística (IOL) que será sediada na Coréia do Sul entre 29 de julho e 02 de agosto. E a capixaba Julia Ramos Alves, estudante do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), está entre os selecionados.

O anúncio foi feito no encerramento da Escola de Linguística de Outono (ELO), em São Carlos, evento que marca o final da Olimpíada Brasileira de Linguística (OBL).

Mas o que é a Olimpíada Brasileira de Linguística? A competição acontece desde 2011, envolvendo alunos do Ensino Médio de diferentes partes do país em torno de temas envolvendo línguas, linguagem, cultura e cognição.

A primeira etapa da OBL aconteceu em setembro de 2018, via internet. Os estudantes fizeram o exame inicial por celular ou computador. Em 2016, a OBL contou com 1.464 inscritos; já na edição atual, o número saltou para mais de 7 mil inscrições de 24 estados brasileiros.

A segunda fase foi realizada no formato presencial em outubro passado em diversos estados. E a terceira etapa foi concluída na semana passada na Escola de Linguística de Outono, evento sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Através de uma intensa programação sobre o universo da Linguística, incluindo palestras, debates e provas olímpicas, foram selecionados os estudantes para a fase da Coréia do Sul.

“Apesar de ser uma disciplina que não integra o currículo formal das escolas, a Linguística chama a atenção dos estudantes pelos desafios lógicos que estão por trás da língua e da linguagem. Como toda olimpíada do saber, os estudantes são desafiados com uma pedagogia diferente da empregada em sala de aula. É uma jornada autônoma e muito poderosa, capaz de resgatar a confiança e auto-estima de muitos jovens”, explica Bruno L’Astorina, organizador da OBL.

Para participar da IOL, é preciso enfrentar as três etapas da OBL. Em 2018, a fase internacional aconteceu em Praga, na República Tcheca, onde os alunos brasileiros conquistaram resultado recorde, com uma medalha de bronze na premiação por equipes, além de prata, bronze e uma menção honrosa na competição individual.

Fonte: Folha Vitória

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo