Espírito Santo terá inventário da Língua Pomerana

Inventário da Lingua Pomerana no Espírito SantoSão muitas as línguas faladas no Brasil e, apesar de pouco conhecida, a língua Pomerana, de família germânica, é uma delas. Em alguns municípios do Espirito Santo, por exemplo, comunicar-se nessa língua extrapola o ambiente familiar. O pomerano pode ser ouvido no trabalho, no comércio, nos postos de saúde, na igreja, em velórios, na lavoura, nas festas comunitárias e em diversas outras ocasiões. Ao contrário do que possa parecer, os falantes não são estrangeiros, mas sim crianças, jovens e adultos brasileiros, cujos ascendentes vieram para o Brasil em meados do século XIX, vindos da região próxima do mar báltico, onde atualmente é território da Polônia. 

É para conhecer e preservar essas riquíssimas tradições, cuja língua é o principal veículo de transmissão, que está sendo desenvolvido um projeto de Inventário da Língua Pomerana (ILP) por meio de uma parceria do Instituto de Desenvolvimento e Políticas Linguísticas (IPOL) e prefeituras de dezenove municípios capixabas que possuem presença de pomeranos. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) apoia este projeto, que conta com acompanhamento técnico da equipe do Departamento do Patrimônio Imaterial (DPI/Iphan), por meio do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL). A iniciativa visa efetuar documentação da língua falada nos diversos municípios, fomentar a preservação, mobilizar os falantes sobre importância de sua língua, valorizar suas identidades e oportunizar para as comunidades a reflexão acerca dos seus direitos linguísticos.

O antropólogo da divisão técnica da Diversidade Linguística do Iphan, Marcus Vinícius Carvalho Garcia, ressalta a importância dessa iniciativa. “O inventário, além de fortalecer a cultura local, possibilita identificar e quantificar essa população, permitindo um melhor direcionamento de políticas públicas de cultura e de educação. E este é apenas um exemplo de todas as ações positivas que o inventário pode resultar para o povo pomerano.”

O Inventário da Língua Pomerana abrangerá, inicialmente, os municípios de Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Pancas, Vila Pavão, Itaguaçu, Laranja da Terra, Afonso Claudio e Domingos Martins. Dos trabalhos resultarão um livro com a análise dos dados da língua pomerana, imagens das comunidades visitadas, além de um documentário.

A maioria das comunidades tradicionais pomeranas vive no campo, estando presente nos Estados do Espírito Santo, de Santa Catarina, do Inventário da Lingua Pomerana no Espírito SantoRio Grande do Sul e Rondônia. É a tradição vivida e repassada para as futuras gerações que mantém atuante essa língua germânica, mas formada a partir do contato dos pomeranos com outros povos ao longo de várias épocas e fases de sua história, explica a superintendente do Iphan-ES, Elisa Taveira.

O fortalecimento de parcerias
No último dia 11 de março, uma equipe do Iphan esteve na cidade de Santa Maria de Jetibá (ES) para participar de reunião na Secretaria de Educação. O encontro buscou firmar parcerias, alinhar procedimentos, planejar os próximos passos do trabalho, bem como seus desdobramentos, futuros resultados e ações. Na visita o INDL também foi apresentado à Câmara dos Vereadores do Município em sessão solene.

INDL
Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL) é o instrumento oficial de identificação, documentação, reconhecimento e valorização das línguas faladas pelos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira. Ele foi instituído pelo Decreto Nº 7.387, de 9 de dezembro de 2010, e permitiu a constituição de uma política específica para a salvaguarda da diversidade linguística nacional. São sete as línguas reconhecidas como Referência Cultural Brasileira, das quais seis são indígenas, e mais o Talian, formada a partir do contato de distintas línguas originárias da região do Vêneto, na Itália.

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan

comunicacao@iphan.gov.br
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br
Mécia Menescal – mecia.menescal@iphan.gov.br
(61) 2024-5511- 2024-5513 – 2024-5531
(61) 99381-7543
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

Fonte: IPHAN

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo