Como a cultura Tupi-guarani foi impactada pelo homem branco

A Cultura Tupi-guarani sofreu forte impacto no convívio com o colonizador

A Cultura Tupi-guarani sofreu forte impacto no convívio com o colonizador

O termo Tupi-guarani define uma das dez famílias linguísticas do tronco Tupi.

Os outros troncos linguísticos são o Jê e Arauak, de onde vêm o grupo de línguas dos habitantes do Brasil antes da chegada dos colonizadores portugueses.

O Tupi tem origem na língua Tupinambá, incorporada pelos colonizadores e missionários e adotada como Língua Geral do Brasil.

O Guarani é falado ainda nos dias de hoje pelos povos Guarani, Guarani-kaiowá, Guarani-ñhandeva e Guarani-m’byá.

A Cultura Tupi-guarani

O correto é dizer nações indígenas e não tribos, posto que mantém sua língua, seus costumes e organização social.

A cultura indígena abrange a língua, a organização social e política, seus mitos, arte, seus rituais, habitação, cosmologia e forma de interagir com o meio ambiente.

Conhecimento Científico

Os índios do Brasil são politeístas (creem em várias entidades), porém o colonizador influenciou muito em suas religiões.

Eles creem nas forças da natureza, na divindade de animais, de plantas e do próprio homem em contato com todos os elementos.

É através da oralidade que as novas gerações conhecem os costumes.

O Pajé é o responsável pela interação entre vivos e mortos, conduzindo os rituais. Além disso, cuida da saúde dos demais com o manuseio de ervas medicinais.

 

A arte que não é para todosA arte indígena brasileira é diversificada e a autorização para a sua confecção depende de alguns critérios.

É que há uma hierarquia social a ser observada, além da diferença de gênero e idade. Só assim se poderá manipular os materiais para criar objetos decorativos ou adornos para rituais.

Essa arte é feita com plumas, fibras vegetais trançadas, argila, pedras e pigmentos.

 

Um modo de vida peculiarO modo de viver indígena era bem simples, posto que viviam basicamente da coleta, caça e pesca. Mas não era raro encontrar animais domesticados nas aldeias, como papagaio e macaco.

Só que plantavam também suas roças, principalmente de milho e mandioca. E na vida social era poligâmicos (tinham várias mulheres).

Com a chegada do colonizador, entretanto, os costumes dos índios foram modificados, principalmente em relação ao núcleo familiar.

A Cultura Tupi-guarani sofreu forte impacto no convívio com o colonizador

A imposição dos dogmas religiosos do catolicismo provocaram a aculturação das aldeias.

Moravam em ocas que normalmente era dispostas de forma circular e no centro ficava um espaço para o desenvolvimento de rituais e festas.

O índio GuaraniNa língua Guarani, a palavra Guarani significa guerreiro. Eles foram os primeiros nativos que tiveram contato com os colonizadores.

O Guarani está dividido em três grupos que vivem no Paraguai, na Argentina, no Uruguai e no Brasil.

Os Mbyá, com uma população em torno de 11 mil; os Avá-Chiripá, com cerca de 9 mil; e os Pài/Kaiowá, com 35 a 40 mil pessoas.

É a mais representativa das etnias indígenas das Américas, posto que habita uma vasta região da América do Sul.

O Guarani é encontrado na Bolívia, Paraguai, Argentina, Uruguai e a porção centro-meridional do território brasileiro.

Eles apresentam diferenças no modo de falar, no comportamento religioso e na organização social.

O grupo mais expressivo que habita atualmente o Brasil é o kaiowá, que significa “povo da floresta”.

Você sabia?Quando Cabral aportou no Brasil, os índios falavam cerca de 1.300 línguas, só que atualmente existem menos de 300 línguas.

Há muitas palavras incorporadas pela Língua Portuguesa que são de origem indígena. Exemplos: pipoca, caju, açaí, caipira, tapioca, canoa, mandioca, uirapuru, arapuca e canga.

São alguns pratos típicos indígenas da culinária brasileira: tapioca, pirão, beiju e pipoca.

É muito curioso conhecer mais da história dos nossos índios, não é? E uma outra matéria que certamente você gostará de ler é sobre como aconteceu o descobrimento do Brasil.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo