A Amazônia que o Brasil ainda não conhece

Ambiente É o Meio desta semana conversa com o consultor agrícola holandês Pieter-Jan Van Der Veld, do Instituto Socioambiental (ISA), sobre a floresta amazônica que está longe dos holofotes.

No ISA por mais de vinte anos, Van Der Veld prestou assessoria a projetos agrícolas ou ambientais para os povos indígenas no Programa Rio Negro, desenvolvido na fronteira entre Colômbia e Venezuela. Ele conta que no alto da bacia do rio existem povos e culturas indígenas que a maior parte da população brasileira não imagina. “Eles são poliglotas, falam várias línguas, incluindo o português, e possuem longa experiência com comércio e com políticas”. 

Segundo o holandês, os problemas da Amazônia vão muito além do que é conhecido pelo resto do Brasil. Sem espécies valiosas de madeira, com terreno pobre aos olhos da agricultura e com 27 tribos indígenas diferentes, a região enfrenta conflitos culturais, saúde precária e crescente ameaça da mineração. “Estamos longe do que é sempre mostrado na televisão.”

O consultor agrícola conta que a possibilidade de abertura das terras indígenas para o garimpo é uma questão que deixa os povos da região divididos em duas vertentes: aqueles que conhecem a mineração, sabem de suas consequências e, portanto, não querem a exploração em seu território; e aqueles que possuem pouca experiência com o garimpo e são a favor da abertura.

Para Van Der Veld, os impactos causados pela possível inserção das atividades vão além da questão ambiental, pois os garimpeiros podem trazer desde a violência até vícios em drogas. “Isso [o garimpo] é como uma caixa de Pandora, uma vez aberta não tem como fechar.”

Ambiente É o Meio é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP. É produzido e apresentado pelos professores José Marcelino de Rezende Pinto e Marcelo Marini Pereira de Souza.

Fonte: Jornal da USP

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo